Pagar para reter. Quanto a equidade interna importa?

03-12-2016

Equidade salarial interna parece ser uma ideia antiga. Os gestores de linha irão dizer-lhe que há uma guerra por talentos, que você tem que pagar o valor de mercado, que é hora de ser rápido e flexível.

No entanto, você provavelmente já viu o vídeo de como um macaco reage na obtenção de pepino quando seu amigo está recebendo uvas. A justiça é um grande problema para macacos e é um grande problema para nós seres humanos, também.

É fácil esquecer-se sobre a equidade. Às vezes, um VP vai querer contratar alguém abaixo da faixa salarial para "testá-los." Isto pode parecer um bom plano, mas logo que o funcionário descobre que está recebendo menos do que seus pares, vai se sentir como o macaco com o pepino. Esta não é uma ótima maneira de construir uma relação de negócios com seus colaboradores.

Quando pagar o valor de mercado não se trata de pagar o valor de mercado.

Às vezes, o pedido de um gestor para pagar um funcionário fora da faixa salarial estabelecida faz sentido. A escassez de talentos pode tornar necessária pagar mais do que é justo ou o contrário. Por exemplo, quando habilidades de programação em um determinado campo está em alta você pode ter que pagar mais para as pessoas nesse campo do que programadores com habilidades comparáveis em outros campos.

A palavra a destacar no parágrafo anterior é às vezes.

Muitas vezes, se um gestor quer pagar fora da faixa salarial estabelecida é porque eles querem contratar alguém que está pedindo um alto salário, ou o gestor está tentando reter alguém que recebeu uma oferta melhor. O gestor sente que é uma questão de pagar o valor de mercado, mas uma análise mais objetiva pode mostrar que trata-se de uma situação de exceção. Embora cada situação deva ser julgada pelos seus próprios méritos, se começarmos a ir para fora das faixas salariais cada vez que for conveniente, como consequência, o Sistema de Remuneração irá rapidamente entrar em uma espiral fora de controle.

David Hoad, um consultor sênior do Hay Group disse certa vez: "Eu já vi situações em que organizações não viveram dentro de sua estrutura de remuneração e a equidade de salários tornou-se muito difícil de corrigir. Além disso, se a equidade interna não é seguida, a motivação sofre e pagar pela equidade torna-se uma casualidade. "

Quando a equidade interna fica complicada

Há uma série de complicações quando se trata de decidir o que é equidade. Diferenças regionais no custo de vida podem fazer a utilização da mesma política de remuneração em duas cidades diferentes uma situação impraticável. Além do mais, toda vez que você aplicar correções (como ajustes de custo de vida regional) para o Sistema de Remuneração a situação piora. Pode ser especialmente difícil de explicar para alguém que se desloca de um lugar com um alto custo de vida para outro com um custo mais baixo que eles não estão realmente recebendo uma redução de salário, mesmo que seu comprovante de pagamento seja menor.

O ponto que eu estou tentando fazer aqui é apenas que, manter a equidade é melhor do que não ter nada. Você precisa de sistemas. Você precisa de bom senso. Você precisa de tato. E você precisa de apoio da alta gerência.

Lembre-se do básico

Se você é um profissional de remuneração você sabe sobre Avaliações de Cargos, níveis, faixas, valores médios, prêmios e assim por diante. No entanto, muitos gestores têm apenas uma vaga ideia sobre como o Sistema de Remuneração funciona e por que é estruturado desta forma.

Você provavelmente já deve ter escutado algumas crenças estranhas sobre remuneração. Por exemplo, alguns gerentes acreditam que todo mundo deve ser pago no mínimo da faixa, não percebendo que as faixas superiores estão lá para pessoas de alto desempenho. Outros pensam que as pessoas devem ter um aumento de salário incrementais mesmo que os mova acima do ponto máximo, como se "máximo" significa-se algo diferente.

Um sistema de remuneração consistente serve bem para a organização. Precisamos educar os gestores sobre o como e o porquê dos Sistemas de Remuneração. Também precisamos ser experientes o suficiente para lidar com as complexidades, os casos especiais, e sim, entender que os indicadores de mercado serão mais importantes que a equidade interna.

Mas contra argumente as proposições de que a equidade interna é uma ideia antiquada. Esta ainda é uma característica definidora de qualquer bom sistema de pagamento.

Precisa de apoio para implantar um gestão efetiva de desempenho? Fale conosco!